Prorrogado o prazo para adequar extintores de incêndio modelo ABC para 1º de Outubro de 2015_AutopeçasOK

Segundo autoridades, a principal diferença entre os modelos é a maior versatilidade do novo modelo exigido. Enquanto os extintores de pó BC têm capacidade para combater princípios de incêndios de líquidos inflamáveis e equipamentos elétricos, o modelo ABC consegue atuar no combate a incêndios de sólidos, papéis, madeiras e tecidos. Ou seja, o novo extintor tem adicionado à sua composição substâncias necessárias para combater incêndios do tipo A, como de estofados de carros.

Com uma gota de alivio, a notícia anunciada de que o prazo para a obrigatoriedade de uso do extintor do tipo ABC nos automóveis será prorrogado por mais 90 dias, deixa o consumidor com um pouco mais de tempo para regularizar seu equipamento. O último prazo para os motoristas se adequarem à norma era 1º de julho, mas através de um pedido do ministro das Cidades, ao Departamento Nacional de Trânsito (Denatran) a decisão é de que houvesse uma alteração da data.

O Conselho Nacional de Trânsito (Contran) deve publicar nova resolução para definir a partir de que dia a exigência passará a valer. A multa pela falta do extintor começaria em 1º de janeiro deste ano, mas o Denatran adiou para abril e, posteriormente, para 1º de julho.

Além da troca da carga, fique atento quanto à capacidade e à validade do seu equipamento.

De acordo com o Artigo 105 do CTB (Código de Trânsito Brasileiro), o extintor é de uso obrigatório nos veículos automotores, elétricos, reboque e semi-reboque e conduzir o veículo sem o equipamento ou com equipamento inválido, gera multa de R$ 127,69, mais cinco pontos na CNH (Carteira Nacional de Habilitação), além de retenção do veículo para regularização.